InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [Parceria] Saint Seiya RPG - Santuário RPG
Qui Jun 29, 2017 2:39 pm por Hades

» Final Alternativo - 02
Qui Jun 01, 2017 4:06 pm por Tony.Cyt

» Final Alternativo - 01
Ter Maio 23, 2017 10:46 am por Tony.Fenix

» Schenee - Amazona de Dourado - O Templo
Ter Fev 21, 2017 8:12 pm por SchneeKS

» [Parceria] Realm of Legends - Saint Seiya RPG
Sab Jan 21, 2017 12:06 am por Hades

» A Grande Batalha de Asgard
Seg Dez 26, 2016 5:42 pm por Anthea

» Pantheras e Raika - Um mergulho nas Trevas
Seg Dez 19, 2016 9:17 pm por Tony.Kage

» Aioria de Leão - A Adaga Dourada
Seg Dez 19, 2016 7:28 pm por Mu.

» A Rebelião dos Anjos
Dom Dez 11, 2016 11:29 pm por Grande Mestre

» Scorpio - A queda dos anjos
Qui Dez 08, 2016 5:49 pm por ScorpioKS

» Aella - O Resgate da Armadura
Qui Dez 08, 2016 5:40 pm por Art08

» Morto e Olívia - O Inimigo Atemporal
Dom Dez 04, 2016 10:47 pm por Mortinho

Fichas
ADMs e Narradores

Compartilhe | 
 

 A Saga de Malphas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 12 ... 20  Seguinte
AutorMensagem
Drinian

avatar

Mensagens : 172
Data de inscrição : 06/03/2015

MensagemAssunto: Re: A Saga de Malphas   Sex Abr 03, 2015 9:38 pm

Ela acompanha a menina que , diferente da foto, parecia ser bem simpática. As duas adentram a casa de Greta e logo Drinian era questionada.

- Posso estar enganada, mas são espectros de Hades. Conhece mitologia? Já deve ter ouvido falar nos Cavaleiros de Athena. Pois bem, Athena não é a única Deusa a ter seu exercito
. - Diz calma e sorrindo. - Eu sei, parece historia de louco. Mas continuando, os outros Deuses, Zeus, Apolo, Hades, Ares, entre outros, eles também tem guerreiros que lutam para defender e proteger. Eu sou uma Satélite de Artemis! Minha lua é Fobos. Estou aqui para proteger a senhorita. Não foi me passado o motivo, apenas que eu deveria fazer isto. - Dá uma pausa para que a menina pudesse digerir aquilo tudo. - E eu acho que deveria voltar comigo para a Ilha de Artemis. Lá você estará mais segura. Mas é claro, isso é você que decide. Qualquer que seja sua decisão, estarei aqui para cumprir o que me foi determinado.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Alexia.

avatar

Mensagens : 312
Data de inscrição : 13/11/2014

MensagemAssunto: Re: A Saga de Malphas   Sab Abr 04, 2015 12:22 pm

Sem cerimônia eu entrego o embrulho a Calisto, entrando em posição despeitosa com minha cabeça baixa. Não sei o que aquilo era, mas quase custou nossa vida, então eu não quero nem saber. Em seguida, Calisto me pergunta se tivemos problemas durante a viagem.

- Quase nenhum, senhora. A ida até Delfos foi bastante tranquila. Apenas na volta até o Templo da Lua Caliope e eu fomos atacadas por um guerreiro gigante. Mas nada que não pudéssemos dar conta.

Falo e abaixo minha cabeça novamente, em sinal de respeito.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Grande Mestre
Admin
avatar

Mensagens : 459
Data de inscrição : 06/11/2014

MensagemAssunto: Re: A Saga de Malphas   Dom Abr 05, 2015 8:46 am

Odisseu:

Nos braços de Odisseu, Thalia escuta sua promessa e sorri, reconfortando sua cabeça sobre o peito do Celestial. A viagem foi longa, bastante cansativa, mas as constantes peregrinações de Odisseu pelo mundo haviam dado a ele uma perícia que ele nem mesmo suspeitava que tinha - a de cruzar pelo mundo tomando os atalhos mais seguros.
         Desta forma, os dois finalmente chegaram ao Santuário de Athena, um conjunto de rochedos em uma ilha que pareciam intransponíveis para homens comuns. Ao pousarem na praia, os dois são recebidos por um trio de guardas, em que o mais importante deles reconhece Thalia como a protegida de Athena e Odisseu como um Celestial de Zeus. Sem nenhum problema, ambos são conduzidos por um longo caminho até o interior do Santuário, onde jovens aspirantes treinam de forma muito dura para se tornarem guerreiros sagrados no futuro. Odisseu fica pasmo com a crueldade dos treinamentos e com os riscos de morte que aqueles jovens sofrem, mas imagina que aqueles que sagram como Cavaleiros são realmente merecedores do título de guerreiros mais poderosos.
         O mesmo chefe da guarda que os recepcionou, os guia por escadarias entre as doze casas zodiacais. Odisseu olha com mais atenção para a quinta casa, mas não encontra por lá quem esperava. Ao final de tantos degraus, todos chegam ao pátio onde fica o salão do Grande Mestre. O Celestial e Thalia são instigados a entrar, e quando os guardas que protegiam o lugar abrem as portas, os dois se deparam com um grande salão com um tapete vermelho no centro. Dos dois lados, pilastras gregas sustentam o teto sobre a cabeça de um homem de manto branco sentado em um trono no final deste salão. Ele usa um elmo dourado que também sombreia seu rosto branco, mas que não esconde sua cabeleira esverdeada.
         Atrás dele, as cortinas vermelhas se mexem, e delas surge uma jovem de longo vestido branco de renda e cabeleira roxa. Na mão delicada ela trás um cetro com ponta redonda e dourada. O cosmo que vem daquela garota possui um nível de bondade que quase tira lágrimas dos olhos de Odisseu, que quase o faz ajoelhar. Uma bondade daquele tamanho não poderia caber em nenhum ser deste mundo que não fosse um Deus. Então aquela só poderia ser...

- Thalia de Cisne... Onde estão os cavaleiros enviados para escoltá-la até aqui?

Quem pergunta é o homem sentado sobre o trono. Então Thalia caminha um pouco mais em sua direção, ajoelhando-se a ele e a Deusa ao seu lado, e exibe para eles os elmos quebrados entregues pelo Cavaleiro de Lira. Ao ver aquilo, a mulher tapa o rosto com as mãos e chora. O homem sentado no trono procura não se expressar em uma demonstração de força.

- E você, rapaz, por que não se apresenta?


Pantheras & Raika:

Pandora escuta com atenção as palavras de Raika, embora estivesse de costas para os dois. Ela não se move, e instintivamente, os Espectros sentem que deveriam manter total silêncio agora. A Deusa estava pensando.  

- Isso é muito fácil explicar. Vcs não enfrentaram o inimigo diretamente, mas uma manifestação do cosmo dele, o que significa que estamos lidando com alguém muito poderoso...

As palavras de Pandora soavam controversas, porque embora estivesse falando de alguém com o cosmo poderoso, ela não parecia nem um pouco preocupada. Estava mais interessada em seu banho do que em se aprofundar no assunto.

- Espero que não tenham se ferido muito no caminho para cá. Tenho uma missão para vcs...

Ela colhe um pouco de espuma com a mão e sopra ao ar, formando bolhas a vagarem por todos os cantos da sala.

- O corpo mortal do Imperador Hades está muito seguro neste momento, mas já houve quem o ameaçasse no passado. Se trata de um Celestial de Zeus. Eu mesma o expulsei na época, mas não consegui matá-lo, o desgraçado se escondeu no Olimpo, e de lá nunca mais saiu, senão eu teria sentido a presença dele...

Pandora pensa novamente, e então anuncia seu plano:

- Vejamos o quanto vocês dois são leais ao Imperador. Quero que partam imediatamente ao Olimpo para caçarem este Celestial. Vocês dirão que estão levando um presente de Hades a Zeus, e com este motivo serão muito bem recepcionados, já que o Rei dos Deuses há muito tempo busca um entendimento com seu irmão, o nosso Imperador. Suspeito que seja ele quem tenha enviado a criatura que encontraram, mas se não foi, matem-no do mesmo jeito.

Pandora espera pela resposta de vocês, então bate palmas. De uma porta do outro lado daquela sala, surgem quatro esqueletos trazendo um sarcófago egípcio. Algo dentro dele está se mexendo e gemendo sem parar, mas isso não incomoda os carregadores, que colocam o sarcófago sobre o chão.

- Peguem isto e levem até Zeus. Quando ele abrir, ficará tão satisfeito que será extremamente hospitaleiro com vcs. Aproveitem a estadia no Olimpo, mas não se esqueçam de sua verdadeira missão.

Com isso, Pandora abre uma fenda no tempo-espaço para que os Espectros atravessem, e com o cosmo dela, cria uma proteção envolta de seus corpos.  


Drinian:

- Espectros? Sim, eu conheço a mitologia, mas o que isso tem a ver?

Greta se mostrava confusa, o que era de se esperar, já que a humanidade não sabia nada sobre os guerreiros sagrados. As palavras de Drinian não faziam sentido para ela.

- Se vc é mesmo uma dessas guerreiras sagradas, então por que não está por aí fazendo alguma coisa por sua deusa? Por que está aqui tentando me salvar?

Enquanto pergunta, Greta coça a nuca, sem jeito. Dessa forma Drinian repara em uma correntinha que ela tinha no pescoço. Ao olhar para o pingente, viu uma estrela prateada no interior de um círculo, e crivada nesta estrela estava a frase "Yours Ever".
          Neste mesmo instante alguma coisa atinge a porta com violência. Uma mão negra e monstruosa quebra a janela, e as duas garotas percebem que alguma criatura está tentando entrar. O problema é que ela não está sozinha.

- Rápido, vamos fugir pelos fundos!

Greta oferece a mão a Drinian.


Aléxia:

Calisto se mostra preocupada com sua afirmação, mas no final acaba sorrindo para Aléxia.

- Isso é bom, porque novamente eu vou precisar de vc.

Calíope levanta a mão pede a palavra nesse momento.

- Prefere que eu me retire pra vcs tratarem desse assunto?

Calisto nega com a cabeça.

- Talvez vc tenha interesse em ajudar Aléxia. Acabo de enviar uma de nós até Freiburg, Alemanha para proteger uma garota importante para os deuses. Mas agora que vcs me contaram sobre esse ataque, acho que ter enviado apenas uma pode ter sido uma decisão perigosa demais. Por isso quero que vc vá também, Aléxia. Deve chegar à Freiburg o quanto antes e encontrar Drinian. Ela estará protegendo uma garota chamada Greta, e vc vai ajudá-la. Se Calíope puder ir também, seria de grande ajuda. Ou posso designar outra Satélite para ir com vc.

Calíope novamente levanta a mão, dessa vez mais animada.

- Mas é claro que eu vou!  

Após ouvir a resposta de Aléxia, Calisto irá providenciar as passagens e todo o necessário para que as duas viagem de forma confortável.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://blazecosmo.forumeiros.com
LeeSiuLoong

avatar

Mensagens : 341
Data de inscrição : 04/03/2015

MensagemAssunto: Re: A Saga de Malphas   Dom Abr 05, 2015 9:30 am

Tranquila a viagem felizmente nenhum dos guerreiros daquela mulher estavam vindo atrás de Thalia, de certo a confiança deles em vencer os soldados de Athena era tamanha que aguarda o resultado. Porém a fama dos guerreiros santos era verdadeira, e isso me confortava, agora sabia que Thalia, minha musa, estava protegida além de minha proteção pessoal. Creio que o grande Zeus não se importaria com isso, já que também não deixaria de cumprir minhas missões e devoção a ele.

Chego até o santuario de Athena, um tranquilo na qual somos recepcionados por guardas, entretanto a presença da amazona de cisne nos abre os caminhos. Vejo a crueldade e quase tortura que são impostos aos aspirantes a cavaleiros e amazonas, infelizmente era um preço alto para alguns, mas entendia que os vencedores eram sim dignos do titulo de Santos de Athena, eu já havia sentido na pele parte desse treinamento de meu mestre, contudo ver crianças passando por isso mesmo de forma necessária era uma visão ruim.

Subindo as escadarias passando pelas doze casas durante a casa de Leão comento com Thalia.

_ Essa casa é protegida por meu mestre Aiolia de Leão.

Infelizmente ele não estava, seria bom revê-lo.

O salão do grande mestre era magnifico e sua presença imponente digna de um ser de sua patente, mas o mais belo era a mulher por detrás dele, seu cosmo bondoso e suave era para mim um acalento a tempos envolvido em lutas contra os asseclas de Baba me misturava apenas com um cosmo de terror nesses dias. Porém agora sentia como se minha alma fosse lavada, sim era ela a filha de meu senhor e mestre Zeus.

Vejo Thalia entregando os elmos, a tristeza toma conta do lugar, ela se importava com os seus, ela amava os humanos como filhos, era de se notar.

_Perdão pela indelicadeza - digo ao grande mestre - sou Aeterno de Odisseu, celestial de Zeus. Estou aqui para proteger Thalia e auxiliar nesse momento o santuário de sua amada filha Palas Athena.

Não queria e nem gostava de usar o titulo para obter favores ou benefícios de minha posição como celestial, não que eu me envergonhasse disso, mas quem deve ter a fama e glória era apenas o deus dos deuses e senhor do Olimpo Zeus, porém queria que Athena soubesse que ela poderia contar com a ajuda de outros além de seus santos guerreiros.

_________________

O vigia do mundo

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pantheras

avatar

Mensagens : 182
Data de inscrição : 05/03/2015

MensagemAssunto: Re: A Saga de Malphas   Seg Abr 06, 2015 9:31 am

Fico em silêncio, observando a senhora Pandora. Não era do meu feitio falar sem ser convidado. Assim, Pandora explica o tipo de criatura com que lutamos.

"Será que eu consigo fazer isso também? Facilitaria tanto as coisas." Pensei.

Por mais que ela estivesse falando de um grande poder, não parecia preocupada. Era de fato uma Deusa, que desprezava as questões mortais.

Em seguida ela passa para nós uma missão, o que achei estranho, já que acabávamos de chegar, mas ao ouvir a importância desta eu logo me animei. Invadir o próprio Olimpo para caçar um Celestial, eu não podia imaginar nada mais perigoso do que isso.

- Se isso é o que vai provar à senhora a minha lealdade ao Imperador, considere feito. - Digo, fazendo uma nova reverência.

O tal presente que levaríamos a Zeus estava sarcófago trazido pelos esqueletos. Estranho que ele se mexesse e que de lá eu ouvisse gemidos lá de dentro. Quem será que estava confinado ali? Quando Pandora abre a fenda, pego um dos lados do sarcófago, esperando que Raika pegue o outro para entrarmos.


_________________
Um Demônio em metamorfose. A bela borboleta convidando para o mundo dos mortos...


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tony.Kage

avatar

Mensagens : 289
Data de inscrição : 05/03/2015

MensagemAssunto: Re: A Saga de Malphas   Seg Abr 06, 2015 10:30 am

Aguardo em total silencio até que Pandora se pronuncie... Ela informa que estamos lidando com alguém que consegue manter uma manifestação do seu cosmo a distancia, percebo que ela trata como algo trivial, mesmo ela mesmo informando ser alguém de poder considerável...

Ela nos informa que temos uma nova missão... Deveremos trazer a morte a um celestial no solo do Olimpo...

Será feito... A minha lealdade ao Imperador e a senhora serão novamente comprovadas... Qual dos Celestiais devemos eliminar ?

Logo a vemos chamar os servos que trazem um sarcófago... Dentro dele, ouvimos gemidos e algo se mexe bastante...

Ela nos dispensa abrindo a fenda no espaço-tempo para que cheguemos ao Olimpo. Vejo que Pantheras segura um dos lados do caixão... Carrego o outro lado... E após uma reverencia, entramos na fenda...

_________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Drinian

avatar

Mensagens : 172
Data de inscrição : 06/03/2015

MensagemAssunto: Re: A Saga de Malphas   Ter Abr 07, 2015 6:51 pm

-Eu estou fazendo sim, Greta. Fui designada para te proteger, o motivo, nem eu sei ao certo. Mas, na minha opinião, aqui não é lugar para você... - Assim que diz, uma mão aparece e Greta logo se põem a sair dali. Drinian segura na mão da menina. - Então, eu acho melhor sair deste lugar. Ir para o Templo de Artemis comigo. Lá você estará segura. Posso te levar até lá. - fala calma e educada. Uma coisa que sua outra face não era.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Alexia.

avatar

Mensagens : 312
Data de inscrição : 13/11/2014

MensagemAssunto: Re: A Saga de Malphas   Qua Abr 08, 2015 2:16 am

Fico surpresa quando Calisto diz precisar de mim, sei que eu devia estar sempre disposta a servir o templo, mas caramba, eu havia acabado de voltar de uma missão.

"Pra variar ainda chama essa garota"

- Senhora, é claro que eu aceito a missão de ajudar outra Satélite, mas muito me confunde não saber do que estou fazendo parte. O que está acontecendo? Quem era aquele guerreiro que nos atacou? O que é esse embrulho que me mandou buscar?

Percebendo que talvez tenha passado dos limites, me calo bem rápido, esperando pela reação de Calisto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Grande Mestre
Admin
avatar

Mensagens : 459
Data de inscrição : 06/11/2014

MensagemAssunto: Re: A Saga de Malphas   Qua Abr 08, 2015 9:32 am

Drinian:

Greta estava assustada, tudo em que podia pensar era em sair daquela casa, que nunca mais seria segura para ela depois do que viu. Criaturas disformes ainda arrebentavam janelas e portas por todos os cômodos, e a Satélite podia notar que não levariam muito tempo para entrar.

- Tudo bem, me leve até esse templo. Mas vamos sair logo daqui antes que seja...

Greta não termina sua frase, porque nesse instante, duas criaturas arrebentam a porta e entram na sala de sua casa guinchando. De perto e com luzes adequadas, Drinian as achava semelhantes a uma mistura hibrida entre morcego e homem. O comportamento era a soma dos lados mais selvagens de cada espécie. Com suas asas dobradas, eles vão derrubando objetos pelo caminho enquanto se aproximam das duas.

Criaturas:
 


Pantheras & Raika:

Antes de ajudar o companheiro com o sarcófago, Raika pergunta à Pandora a identidade do Celestial que deveriam eliminar. Pandora tira uma mecha de seu cabelo negro do rosto e permanece calma.

- É exatamente isso que eu quero que descubram.

Pegando o sarcófago e passando pelo portal, os dois Espectros e entram no hiperespaço. Era um lugar silencioso e frio, iluminado apenas pelo brilho de galáxias distantes. Não era possível controlar a própria velocidade, os dois eram tragados por uma força gravitacional até uma nebulosa de cor azulada.
         Ao entrarem nesta nebulosa, a visão dos dois sofre com um intenso clarão, onde todo o hiperespaço desaparece, e seus pés calçados por suas Surplices tocam um solo liso e brilhante. Os Espectros estão agora em um palácio de modelo grego, com pilastras sustentando o teto e divãs de pedra acomodando belas musas flertando com belos rapazes. Todos ali vestiam túnicas brancas em um ambiente de pureza e diversão. Um dos rapazes, ao vê-los, se aproxima e faz uma reverência. Ele era magro, mas tinha um corpo definido, seus cabelos dourados possuíam costeletas estilosas.

- Eu sou Berengue, um dos grandes Celestiais de Zeus. O que dois seres tão baixos vestido armaduras negras fazem aqui?

Berengue:
 


Odisseu:

A mulher de cabelos roxos sorri, demonstrando alívio com sua revelação. Já o homem de elmo dourado se mantém inexpressivo.

- Hum, entendo. Então talvez queira nos presentear com sua visão diferente sobre alguns fatos...

A mulher olha para o homem ao seu lado. Apesar do posto dela como Deusa, estava claro que era aquele homem imponente que estava no comando ali.  Mesmo assim ela questiona:

- Shion, vc tem certeza?

- Tenho. Acho que esse é um assunto que compete aos outros deuses também.

Havia certa preocupação no ar, e Odisseu percebia que a austeridade de Athena e de seu homem de confiança era um claro esforço para manter a calma. O homem quebra o silêncio:

- Quando Zeus colocou Thalia sob os cuidados de Athena, nos informou sobre a nova ameaça que o mundo está sofrendo. Um grupo de mulheres perversas está tentando trazer a terra criaturas indizíveis que Zeus baniu para outros planos. Para isso, elas precisam encontrar as armaduras destes seres e realizar algumas espécies de rituais. Os outros deuses também estão a par do que está acontecendo e estão dando sua contribuição para impedir essas mulheres, mas está difícil, elas se escondem muito bem... Athena se comprometeu a investigar as ações destas mulheres através de seus rituais, e descobrimos que um deles envolve o rapto de uma serva virgem de cada deus, e infelizmente uma das servas do Santuário já foi vítima destas práticas abomináveis. Encontramos o cadáver dela, e ele está agora sob os cuidados de uma amazona responsável proteção do território. Se quer mesmo nos auxiliar, Odisseu, junte-se a nossa amazona e a ajude com as investigações, oferecendo a ela sua visão de tudo isso.

Athena e Shion ficam em silêncio, esperando por sua resposta.  


Alexia:

Calisto apoia o queixo sobre as mãos e reflete sobre as palavras que estava prestes a dizer à sua subalterna. Ela enfim se levanta e fala:

- Me acompanhem.

Calisto caminha até a saída da sala, esperando que as duas a seguissem. Passa por alguns corredores, sendo cumprimentada pelas guardas e caçadoras no caminho. Chegam até escadarias que levam até o último andar do templo e as sobem. Na sala em que chegam encontram um lugar meio escuro, onde as única parte iluminada é a base de uma escadaria até um trono. Neste trono está uma mulher, o cosmo opressor dela toma conta de todo aquele salão, transparecendo loucura e beleza. Aléxia não tinha dúvidas, aquela era Ártemis.

- O que foi, Calisto? Por que Aléxia ainda está aqui, e não em viagem?

A voz dela não era humana, era grave e tinha uma graça divina, de acordo com sua natureza. Calisto se ajoelha e responde sua senhora.

- Aléxia quer saber do que está fazendo parte. Eu poderia responder a ela, mas acho que não possuo a compreensão da senhora sobre o que está acontecendo.

Ártemis se levanta e desce as escadas. Seus cabelos pareciam feitos de ouro, seu tom de pele era quase fantasmagórico e sua beleza era etérea.

- O mundo está em perigo, minhas queridas. Mulheres loucas e de grande poder estão se reunindo para trazer a este mundo criado pelos deuses seres capazes de destruí-lo num piscar de olhos. Estes seres se chamam Carrascos, e servem a demônios abissais do plano profundo. Todos os deuses concordaram em tomar providências para impedir que isso aconteça, e suas ações fazem parte dos meus planos, querida Aléxia. Não podemos perder mais tempo. Nossa irmão Drinian precisa se sua ajuda. Vá imediatamente para a Alemanha e traga-a de volta para o templo em segurança.

Ártemis:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://blazecosmo.forumeiros.com
Tony.Kage

avatar

Mensagens : 289
Data de inscrição : 05/03/2015

MensagemAssunto: Re: A Saga de Malphas   Qua Abr 08, 2015 4:07 pm

Pandora informa que temos que descobrir por nós mesmos quem é o mesmo... Seguimos pelo Hiperespaço...

Sem o poder de Pandora, seria impossível estarmos aqui...

Chegamos ao local, vejo que o ambiente era bem silencioso, um grande palácio grego se estende a nossa frente... As pessoas vestem túnicas brancas impecáveis e transmitem uma paz e harmonia...

Logo vejo um Celestial se aproximar de nós e nos fazer uma reverencia. O cumprimento de forma educada e falo:

Sou Raika de Kageboshi... Trazemos um presente para o Pai dos Deuses... O presente é enviado pelo Imperador Hades...

Aguardo que meu companheiro se apresente e o Celestial nos dê passagem e nos recepcione de forma mais cortês. Abro telepatia com Phanteras.

Aqui podemos nos comunicar em particular...

_________________



Última edição por Tony.Kage em Qui Abr 09, 2015 11:04 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: A Saga de Malphas   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A Saga de Malphas
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 5 de 20Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 12 ... 20  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Blaze Cosmo  :: 
MENU
 :: Registros
-
Ir para: