InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [Parceria] Saint Seiya RPG - Santuário RPG
Qui Jun 29, 2017 2:39 pm por Hades

» Final Alternativo - 02
Qui Jun 01, 2017 4:06 pm por Tony.Cyt

» Final Alternativo - 01
Ter Maio 23, 2017 10:46 am por Tony.Fenix

» Schenee - Amazona de Dourado - O Templo
Ter Fev 21, 2017 8:12 pm por SchneeKS

» [Parceria] Realm of Legends - Saint Seiya RPG
Sab Jan 21, 2017 12:06 am por Hades

» A Grande Batalha de Asgard
Seg Dez 26, 2016 5:42 pm por Anthea

» Pantheras e Raika - Um mergulho nas Trevas
Seg Dez 19, 2016 9:17 pm por Tony.Kage

» Aioria de Leão - A Adaga Dourada
Seg Dez 19, 2016 7:28 pm por Mu.

» A Rebelião dos Anjos
Dom Dez 11, 2016 11:29 pm por Grande Mestre

» Scorpio - A queda dos anjos
Qui Dez 08, 2016 5:49 pm por ScorpioKS

» Aella - O Resgate da Armadura
Qui Dez 08, 2016 5:40 pm por Art08

» Morto e Olívia - O Inimigo Atemporal
Dom Dez 04, 2016 10:47 pm por Mortinho

Fichas
ADMs e Narradores

Compartilhe | 
 

 Eight - O vigia espectral

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Alexia.

avatar

Mensagens : 312
Data de inscrição : 13/11/2014

MensagemAssunto: Eight - O vigia espectral   Dom Abr 12, 2015 12:49 pm

A doce música de uma harpa atravessava o mundo dos vivos até o dos mortos, atingindo seus ouvidos e lhe causando enorme prazer. Eight estava na quarta prisão, pagando por sua eterna penitência por uma vida de violência, quando uma estrela cruza o céu negro do Meikai, caindo bem perto mais ao norte. Impressionado, o fantasma abandona sua penitência e vai averiguar do que se trata.
         Quando chega, encontra uma bela Surplice sobre uma pedra:

Surplice de Sylph:
 

Eight deseja tocá-la, vesti-la, e basta isso para que a Surplice se desmonte e comece a envolver seu corpo. Agora ele não era apenas mais um fantasma a vagar pelo mundo dos mortos, ele sabia que agora era Eight de Sylph, a estrela terrestre do voo.

- Venha, meu querido. Venha até mim. Use suas belas asas e voe em direção a sua senhora.

A voz era de uma mulher, que se sobressai à música. No céu negro do mundo dos mortos, um buraco se abre para uma escadaria, esperando por Eight, o novo Espectro.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Eight

avatar

Mensagens : 4
Data de inscrição : 12/04/2015

MensagemAssunto: Re: Eight - O vigia espectral   Dom Abr 12, 2015 2:01 pm



Me encontrava sentado em minha cela pagando pela minha antiga vida de violência. Estava sentado me acostumando com aquela nova forma eu era um fantasma... era estranho olhar para minha mão e simplesmente ver do outro lado, isso era muito esquisito. olhava para o alto e notava que algo começara a cair e estava para cair bem perto um pouco ao norte, logo então decidira me levantar e partir em direção ao objeto que havia caído ali, simplesmente por pura curiosidade e ao me aproximar do objeto via algo que já havia visto antes, não exatamente a mesma coisa mas uma muito parecida. Eu havia estudado um pouco sobre aquilo depois de morto e eu sabia exatamente oque era aquilo, era uma armadura, uma surplice uma das armaduras do guerreiro de Hades oque sera que ela estava fazendo ali ? Eu não devo mentir estava realmente me tentando a vesti-la, e me deparava com algo ela começava a se desmontar e voava em mim direção enquanto se vestia em meu corpo. Em questão de segundos me encontrava vestido em uma armadura pela minha primeira vez e muito diferente do que eu pensava ela não era pesada era leve e muito bela. Eu começava a ouvir vozes e ela falava para mim segui-la(o) sem demoravas começava a me mover ate que as asas de minha armadura se abria e começava a flutuar aos poucos saindo do chão e seguia em alta velocidade em direção a voz que me chamava



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Alexia.

avatar

Mensagens : 312
Data de inscrição : 13/11/2014

MensagemAssunto: Re: Eight - O vigia espectral   Seg Abr 13, 2015 9:17 am

Após vestir sua Surplice, Eight a sente como se fosse parte de seu próprio corpo fantasmagórico, e controla as asas da Surplice para levá-lo até a passagem que se abriu para ele. O Espectro não precisa sobrevoar toda a passagem, pois uma escadaria de pedra em espiral leva aos andares superiores daquele grande castelo. Entre as escadas, o esverdeado gás tóxico do mundo dos mortos sobe até a superfície, acompanhando a subida de Eight.
A música da harpa continua sendo tocada de maneira doce e feroz, conduzindo o Espectro até os aposentos de uma bela mulher de cabelos negros como seu vestido e pele pálida. Ela estava sentada em um banco, de frente para a harpa cujas cordas ainda vibravam pela música que se interrompeu com a chegada de Eight.
Ela se levanta, virando-se para o Espectro. A beleza dela era etérea, superava qualquer traço humano em larga escala. Era uma verdadeira deusa. Com a mesma voz que o convocou do mundo dos mortos, ela fala:

- Meus parabéns, meu querido. Vejo que a Surplice lhe caiu muito bem.

Ela se aproxima de Eight com passos elegantes e lhe oferece a mão para ser beijada. Em um dos dedos havia um belo anel negro de serpente.

- Eu sou Pandora, a sacerdotisa de Hades. Tenho uma missão do nosso Imperador para vc.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Eight

avatar

Mensagens : 4
Data de inscrição : 12/04/2015

MensagemAssunto: Re: Eight - O vigia espectral   Seg Abr 13, 2015 4:20 pm



Apos um tempo de caminhada finalmente chegava na sala de onde havia ouvido a voz e a harpa que por sinal produzia um som muito encantador. Me encontrava frente a frente com uma mulher muito bela de cabelos escuros, vestidos e uma pele pálida, ela era muito bela incomparável com qualquer mulher humana, ela se levantava e vinha em minha direção estendendo sua mão, provavelmente ela esperava algo como um comprimento ou algo do gênero mas nunca fui bom com essas coisas e não sabia direito oque fazer, mas aquela ela a mulher mais bela que já havia visto não podia simplesmente ignorar seu comprimento, logo então pegava a mão da mesma com delicadeza e logo em seguida me curvava beijando sua mão e notando um anel negro com uma serpente no mesmo. Ajeitava meu corpo novamente e cruza meus braços enquanto endireitava o corpo e olhava para ela olho no olho até que ela começava a falar algo sobre uma missão logo então perguntava para a mesma
-Oque quer que eu faça ?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Alexia.

avatar

Mensagens : 312
Data de inscrição : 13/11/2014

MensagemAssunto: Re: Eight - O vigia espectral   Ter Abr 14, 2015 10:23 am

Pandora sente o toque gélido dos lábios fantasmagóricos de Eight e recolhe a mão com delicadeza. Então ela lhe dá as costas e começa a caminhar pelo aposento.

- Não é comum que o Imperador Hades convoque fantasmas para a sua legião. Os mortos devem ter o seu descanso. Mas vc é perfeito para a missão que tenho em mente.

Tudo isso ela diz calmamente, fazendo uma pequena pausa para que Eight entenda a honra que lhe foi concedida.

- O corpo humano de nosso Imperador já foi encontrado, mas enquanto o senhor Hades ainda se encontra preso na Torre dos Espectros, temos de manter seu avatar seguro de qualquer perigo. É claro que certos guerreiros e criaturas as vezes tentam feri-lo, são muitos os inimigos do deus dos mortos, e é para evitar isso que eu estou te enviando até Freiburg, Alemanha. Quero saber se o corpo do Imperador ainda está seguro, mas temos de fazer isso com cuidado, sem nos aproximarmos ou sermos descobertos. Por isso sua condição fantasmagórica é perfeita para esta missão. Vá, meu querido Eight, mantenha vigilância sob o corpo do Imperador até que ele retorne.

O pedido de Pandora parecia uma súplica, mas no fundo, Eight sabia que aquilo era uma ordem, e que o pior lhe esperava caso tudo não saísse de acordo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Eight

avatar

Mensagens : 4
Data de inscrição : 12/04/2015

MensagemAssunto: Re: Eight - O vigia espectral   Ter Abr 14, 2015 11:21 pm



Me encontrava em pé a frente de uma bela "jovem" com uma aparência jamais vista dentre as mulheres humanas, meu corpo que já não era o mesmo começava a ficar translucido perante as luzes do lugar e as vezes era difícil até para mim mesmo ver partes do meu corpo, como por exemplo minha própria mão.

Meus olhos, que a pouco havia se tornador vazio sem vida, focavam a mulher e minha respiração apesar de não necessária, se mantinha calma e devagar, meu coração não pulsava e sangue já não corria e pelas minhas veias, descruzava os braços e continuava atento as informações da mulher prestando atenção a cada detalhe. Enfim ela terminara de explicar oque eu havia de fazer porem eu ainda não tinha as informações necessárias para cumprir com essa missão, eu precisava da localização exata do corpo do mestre do submundo e também precisava saber como sair daquele local horrível que era o submundo. Logo então começava a apreciar as asas da surplice que havia acabado de ganhar e começava a fazer perguntas.


-Aonde exatamente esta o corpo do mestre e como eu poderia sair deste local para partir até o mesmo ?
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Alexia.

avatar

Mensagens : 312
Data de inscrição : 13/11/2014

MensagemAssunto: Re: Eight - O vigia espectral   Qua Abr 15, 2015 10:54 am

Pandora ouve a pergunta de Eight e diz:

- Creio que o nome do lugar seja cidade velha, não me lembro bem do endereço, mas fica perto de uma linda catedral. O nome do corpo do Imperador é Greta Kaufman. Mas como vc chegará lá, isso é por sua conta. Voando, peregrinando... Tanto faz.

Ela se afasta do Espectro e volta a sentar na banqueta de sua harpa.

- Eu me apressaria se fosse vc. Agora a responsabilidade pelo corpo do Imperador é toda sua.

A música volta a tocar com ferocidade.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Eight

avatar

Mensagens : 4
Data de inscrição : 12/04/2015

MensagemAssunto: Re: Eight - O vigia espectral   Sab Abr 18, 2015 1:57 am



Logo que terminava de falar a mesma começava a me responder. Ela falava de um jeito bem petulante, porem oque eu poderia fazer ? um simples servo, somente tinha de obedecer suas ordens, afinal eu estar de volta a vida e com uma armadura era tudo graças a ela e a Hades então tinha de obedecer. Quando ela termina de falar aceno com a cabeça de forma positiva, apesar de não gostar do jeito que ela dava as ordens. Me virava em direção a escada que a pouca havia subido e colocava os pés nela mas uma vez, porem na direção contraria desde a ultima vez que havia pisado nela. Ao descer as escada me encontrava de frente a minha cela, não sabia onde estava, não sabia direito para onde ir e também não sabia como sair do submundo, isso me deixava angustiado, ela deveria ter me dado detalhes, pelo menos me dizer como sair daqui e por que justo eu fui convocado para tal feito, mas se hades quer que assim seja.

Me encontrava em pé enfrente a uma porta, perdido no grande império de hades sem saber direto para onde ir e isso não era legal, eu tinha de me apressar para sair de lá e partir diretamente para alemanha e manter o corpo de Hades seguro. Abria a porta devagar e de cara me via frente a um império de mortos trabalhando e carregando pedras e coisas do gênero de um lado para o outro, e acha aquilo de certa forma estranho, afinal a mulher que a pouco havia conversado me disse que os mortos deveriam ter o seu descanso, então por que estes estão sendo, creio eu, que forçados a trabalhar ? isso era confuso, mas tinha coisas mais importantes para tratar agora. Levantava voo e nos céus acabara por notar algo muito diferente oque parecia ser uma casa enorme de pedras gregas, algo como um templo talvez não tinha como saber, decidia partir em direção a aquela casa, não sabia muito bem por que ia por ali parecia que algo estava me guiando, talvez Hades ? creio que não afinal o mesmo esta presso, não acho que seria possível ele se comunicar com seus servos de onde ele estava. Logo que chegava a frente da estrutura diminuía altitude ficando na altura do "Teto" de tal lugar e na faixada estava escrito algo, e o que exatamente estava escrito era “A Casa do Julgamento”, eu havia lido isso em algum lugar, e se não me falhe a memória foi quando já estava morto em meu descanso no submundo em minha cela, lá havia muitos livros sobre Hades e seu reino, nunca achei que aquilo poderia ser útil mas no fim acabou por se tornar algo que iria me tirar deste lugar. Aquela estrutura em minha frente era uma das oito prisões do submundo, mas exatamente o lugar onde os mortos eram jugados por um dos trés juízes, aquela então era a primeira prisão das oito, deduzia então que provavelmente estava perto da saída sendo que aquela era a primeira prisão, passava voando por cima da casa por aquele céu de cor avermelhada e mais a frente avistava um rio de cor marrom, aquele era o Rio Aqueronte o rio que levava até o portal do inferno, e era exatamente este portal que me tiraria dali. Passava voando pelo rio até que me encontrava frente ao portal, pousava de imediato na frente no mesmo e caminhava a passos lentos até passar pelo portal.

Me encontrava novamente no mundo humano, o vento passava de leve movendo as arvores ao redor e batia em minha armadura e conseguente em meu rosto porem nem ao menos o sentia e isso era o que eu mais sinto saudade de quando eu era vivo. Eu não sabia exatamente aonde eu estava do mundo humano, então simplesmente decidia levantar voo e procurar por algum local para que eu posso me localizar. Apos muito voar decidia pousar e não havia escolhido um bom lugar para isso, começava a descer lentamente até que tocava o chão e isso me era gratificante de tanto voar finalmente tocar o chão e logo que pousava me movia em direção a um quadro que parecia ser um mapa da cidade, mas antes de tudo eu tinha de saber em que cidade eu estava e por acaso era exatamente a cidade a qual eu deveria estar Freiburg, Alemanha. Não havia visto muitas pessoas desde que havia pousado, se bem que pensando melhor não havia visto muitas pessoas nem nos céus e isso era extranho. Passava meus dedos pelo quadro procurando por algum tipo de igreja ou catedral algo do gênero, até que apos um tempo procurando finalmente achava e era bem perto, e de imediato decidia partir, porem, não voando afinal eu queria achar alguma pessoa para pedir algum tipo de informação. Ao chegar na catedral ela era muito bela e grande, chegava até a porta e cerrava os olhos e logo em seguida dava um chute na mesma com o objetivo de abri-la e caso consiga ou não gritaria a seguinte frase.

-Estou procurando por Greta Kaufman, e quero saber onde ele esta... Agora!!
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Grande Mestre
Admin
avatar

Mensagens : 459
Data de inscrição : 06/11/2014

MensagemAssunto: Re: Eight - O vigia espectral   Sab Set 26, 2015 2:45 pm

Quest Encerrada
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://blazecosmo.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Eight - O vigia espectral   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Eight - O vigia espectral
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Blaze Cosmo  :: 
MENU
 :: Registros
-
Ir para: